Análise da TCC da enfermeira Liliane Mendes Rinaldi de Oliveira, pela Universidade Paulista(UNIP), com pacientes que engravidaram após cirurgia bariátrica do tipo Sleeve.

Possíveis complicações e implicações de gestações pós-bariátrica.

A autora descreve as várias técnicas de cirurgias bariátricas liberadas no país , os mecanismos de funcionamento de cada uma e as possíveis implicações metabólicas e nutricionais esperadas. Dentro deste contexto conduz um estudo de campo com um grupo de pacientes que engravidaram após cirurgia bariátrica do tipo Sleeve, com o intuito de verificar a ocorrência de anemia, carências vitamínicas, prematuridade, baixo peso e complicações diversas relacionados com a cirurgia bariátrica do tipo Sleeve.

Como entusiasta de primeira hora pelo Sleeve, tive a grata satisfação de constatar que o Sleeve promove uma gestação de baixo risco, com menor incidência de deficiências vitamínicas, cálcio, ferro, prematuridade, baixo peso, além de complicações gerais menores que as descritas na literatura médica, que são baseadas em sua grande maioria no bypass. Este trabalho reforça minha crença de que a cirurgia bariátrica tipo Sleeve é a mais indicada para mulheres que pretendam engravidar após uma cirurgia bariátrica.

Parabéns à enfermeira Liliane Mendes Rinaldi de Oliveira por este brilhante e exaustivo trabalho. Parabéns também às gestantes, e agora mamães, que colaboraram  compartilhando sua experiência pessoal a fim de trazer luz a este assunto tão importante e delicado para as pessoas, e também para a humanidade, afinal uma nova vida é sempre uma benção divina.